Degustação de Chás gourmet e estilo de vida.

 
 

11/04/2013

Infusões, um estudo: Parte III - Lavanda

A lavanda (sendo a mais popular Lavandula angustifolia), é praticamente um clássico. Em termos de cozinha assim como em relação ao seu perfume, é amplamente utilizado na indústria, em diversos segmentos. No blog, falaremos dela como uma infusão.

Ela também fica linda em uso ornamental

Aqui em casa, plantei vários arbustos de lavanda em diferentes lugares do terreno, e ela se deu melhor (suas flores ficam grandes e cheias) no canteiro que fica exposto ao sol o dia todo - e nele tenho instalado uma irrigação de gotejamento para as épocas secas. Nos lugares onde acumula umidade no chão, a planta escurece e tende a ficar bem prejudicada. Ela é bem resistente às temperaturas que fazem por aqui e está 100% do tempo florida. O arbusto carregado de flores é uma das coisas mais lindas!

Arbusto da lavanda que fica exposta ao sol o dia inteiro (e a Fifi logo atrás, brincando com sua bolinha)

Utilizamos a planta em nossa cozinha seja como bebida ou tempero. Por ser muito aromática, faço sua infusão conjuntamente com o chá preto e fica bem equilibrado. Outro dia meu marido me surpreendeu com uma versão brasileira do Earl Grey, misturando chá preto, lavanda e lascas da casca do limão rosa.

Outra dica do uso culinário da flor é misturá-la ao iogurte natural, abaixo mais detalhes!

Black Tea with Natural Lavender by Yuri Hayashi, on Flickr
Chá Preto com lavanda fresca

Receitas:

- Chá Preto com Lavanda
Em 500 ml de água, adicione duas cabeças inteiras de lavanda fresca (se for seca, coloque metade da quantidade). Quando ferver, tire do fogo e adicione 1 colher de chá preto, cheia. Após 3 minutos coe o líquido e sirva.

- "Earl Grey" de Lavanda
Em 500 ml de água adicione duas cabeças inteiras de lavanda fresca (se for seca, coloque metade da quantidade) juntamente com duas lascas (pequenas) da casca do limão rosa. Quando ferver, retire do fogo e adicione 1 colher de chá preto, cheia. Após 3 minutos coe o líquido e sirva.

- Limonada Rosa com Infusão de Lavanda
Em 500 ml de água, adicione duas cabeças inteiras de lavanda fresca (se for seca, coloque metade da quantidade). Ferva por 3 minutos e deixe esfriar tampado. Quando frio, adicione o suco de um limão rosa inteiro, adicione água fria e açúcar a gosto. Deixe gelar e antes de servir, coe o líquido para retirar as flores de lavanda.

- Iogurte Natural com Mel, Lavanda e Geléia
Adicione em um pote de iogurte natural a Farofa de Mel (receita no blog do marido) e geléia de frutas vermelhas à gosto. Salpique algumas flores de lavanda (bem pouco pois seu perfume é bem forte), misture bem e sirva. A flor quando mastigada é amarga por isso, se preferir, pique bem antes de salpicar na mistura.


Lavanda fresca x Lavanda seca by Yuri Hayashi, on Flickr
Lavanda fresca (esquerda) x Lavanda seca (direita)

Quando utilizamos a lavanda já seca como a da foto acima (algumas semanas secando no balcão), apesar dela perder o frescor, torna-se mais concentrada e ideal para o uso e conservação. Na medicina é indicada como calmante e relaxante (entre outras propriedades), sendo muito utilizada em aromaterapia.

Lavanda. Imagem: Wikipedia

Os franceses têm uma relação muito forte com esta planta, tanto que além de terem o selo de controle de terroir (Appellation d’Origine Protégée) para a lavanda na província de Haute, possuem um museu dedicado à ela, o Musée de la Lavande. E aproveito para fechar esta postagem com este lindo campo de lavandas. Até a próxima!

Campo de lavandas em Provença, França. Foto: Jialiang Gao no Wikipedia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. Olá, Yuri
    Enlouqueci com o seu post sobre infusões com lavanda!!! Simplesmente amo tudo que está relacionado a esta planta maravilhosa...
    Posso reproduzir essas receitas no meu blog?
    Com os devidos e merecidos créditos, claro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Aline, com certeza pode reproduzir. Agradeço por me avisar antes! E também agradeço por compartilhar as receitas. Espero que goste!
      Abraços!
      Yuri

      Excluir
  2. Oi Yuri, eu amo lavandas!!!!!Ja fiz bolo, sorvete, chás eu compro aqui em NY num Market Place (so lavandas) e tem os saches, os pacotes que são as comestíveis p/ se fazer receitas (eu mesma ñ sei se tem diferença as que se come e as que fazem os saches) enfim adorei suas receitas e lhe pergunto estas 2 cabeças vc saberia me dizer qtas colheres (sopa) mais ou mesmo seriam? Pq as que eu compro ja vem debulhadas. Adoro seu blog, ja fiz o bolo de matcha, as bolachas, agradeço sua generosidade em dividir as receitas, ficarei muito grata se vc puder me ajudar. Abraços. Wilma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Wilma!
      Que delícia poder ter acesso às lavandas em uma metrópole tão agitada!
      Sobre a quantidade eu estipulo que uma cabeça de lavanda fresca seja o equivalente à uma colher de sopa cheia. Mas lembrando que se forem as lavadas secas, aí você corta a quantidade pela metade, meia colher de sopa.
      Que bom que também experimentou minhas receitas, Wilma, fiquei super feliz que tenha gostado! Pode deixar que sempre que tiver alguma coisa nova eu publico. E obrigada pela sua mensagem.
      Abraços!
      Yuri

      Excluir
  3. Que belezura, Yuri!! Uma vez provei um earl grey com lavanda e fiquei encantada com a combinação! Amei o post e as belas fotos!! beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão, Márcia! Lavanda é mágica mesmo, não é?
      Beijão grandão!
      Yuri

      Excluir

INSTAGRAM @chaarteevida

Escola de Chá Embahú

Comentários Recentes

Receba as atualizações por email

Este símbolo indica conteúdo em língua inglesa
♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua francesa
♦♦♦ Este símbolo indica conteúdo em língua japonesa
Este símbolo indica conteúdo em língua espanhola


Arquivo do blog

Siga-me!

InstagramFlickrFacebookFeed RSSFlickrTwitter Feed RSS
 
| Início | Sobre a Autora | Entre em Contato | Escola de Chá Embahú |

Design e Fotos por Yuri Hayashi.
"Chá & Poesia" - Todos os direitos reservados, 2008®, 2009®.
"Chá, Arte e Vida!" - Todos os direitos reservados, de 2010® a 2016®.